Farmácia

Biologia

Farmacotécnica

Química

Biofísica

Excipientes



Excipiente


Excipientes são substâncias que auxiliam ao medicamento a ter a devida forma e eficiência farmacêutica.

São empregados para proteger o fármaco, alguns contra oxidação e hidrólise.

Eles também podem ser substâncias para a facilitação da administração e do processo de fabricação desse medicamento.

Alguns fazem a diluição e "suporte" ao princípio ativo (que muitas vezes são muito potentes e tem que ser usados em concentrações muito baixas, por isso é necessário o excipiente para dar o volume necessário para o medicamento).

Têm que ser substâncias que não reajam com o fármaco e farmacologicamente inertes.


* Características de um excipiente ideal:

- Não interagir com o fármaco;

- Deve ser submetido, assim como os fármacos, à testes de controle de qualidade.
(Ter segurança avaliada).



Definição da ANVISA (CP 31/ 2005):

"Substância complementar, de natureza definida, desprovida de propriedades farmacológicas ou terapêuticas nas concentrações utilizadas, e empregada como veículo ou excipiente, na composição do produto final."





Tipos de Excipientes



Pois a escolha dos melhores excipientes para uma fórmula depende da forma farmacêutica desejada.

Depois considera-se qual o fármaco que será utilizado, para escolher um excipiente que não interaja.


* Excipientes para formas farmacêuticas líquidas (soluções ou suspensões) podem ser:


- Veículos:

São agentes carreadores de substâncias farmacêuticas, são utilizados na preparação de líquidos orais e parenterais.
Exemplo: Água (água purificada, água para injeção, entre outras), oleaginosos (óleo de amendoim, óleo de gengibre, óleo mineral).

Substâncias que são solventes ou cossolventes para as fórmulas: a água, óleo mineral, óleo de amendoim, álcool.

- Agente de aumento de viscosidade:

Usado para alterar a consistência de uma formulação, fornecendo maior resistência ao escoamento.
Exemplo: ácido algínico, goma adragante, metilcelulose.


- Agente de tonicidade:

Usado para dar à solução características osmóticas semelhantes a dos líquidos fisiológicos (como as usadas no caso de colírios).
Exemplo: Cloreto de sódio, dextrose.


- Agente suspensor:

Usado para suspender as partículas sólidas no veículo. Aumentando assim, a viscosidade do veículo.
Exemplo: Ágar, caulim, metilcelulose, CMC, HMC, goma adragante.


- Agente acidificante e alcalinizante:

Substâncias utilizadas para acidificar ou alcalinizar o meio com objetivo de fornecer estabilidade ao fármaco.
Exemplo de acidificante: ácido acético, ácido cítrico, ácido fumárico.

Exemplo de alcalinizante: hidróxido de sódio, trietanolamina, dietanolamina.



* Excipientes para Pós, Granulados, Comprimidos e Cápsulas (formas farmacêuticas sólidas):


- Diluente:

Substância inerte utilizada como agente de enchimento.
Usado para criar volume desejado, propriedade de fluxo (para fluir) e as características de compressão nas preparações de comprimidos e cápsulas.
Exemplo: lactose, manitol, amido, celulose microcristalina.




Elixir de Paracetamol


Paracetamol - X g - Princípio ativo.

Propilenoglicol - 5 ml - cossolvente.

Bissulfito de sódio - 0,15 g - Agente antioxidante.

Metilparabeno - 0,10 g - Antifúngico (Agente conservante).

Ciclamato de sódio - 0,5 g - edulcorante.

Ácido edético - 0,10 g - Agente quelante.

Ácido cítrico - q.s. (quantidade suficiente (para atingir o objetivo, no caso acidificar)) - acidificante.

Aroma de morango - q.s. - flavorizante.

Corante vermelho - q.s. - corante.

Água purificada - q.s.p. 30 ml (quantidade suficiente para 30 ml) - veículo.

(Para granular, precisa-se umedecer).



* Excipientes para formas farmacêuticas sólidas (continuação):


- Aglutinante:

Substâncias utilizadas para causar aderência nas partículas de pó no processo de granulação.
Aumentam a coesão entre as partículas.
Exemplo: Amido pré-gelatinizado, amido, povidona, metilcelulose.


- Desagregante/ Desintegrantes:

Promovem o rompimento da massa sólida em partículas menores, que acabam podendo se dispersar ou dissolver mais rapidamente.
Exemplo: Amido glicolato de s
ódio, amido, carboximetilcelulose reticulada, ácido tartárico, bicarbonato de sódio.


- Lubrificante:

Utilizado para diminuir o atrito durante a fluidez do material, facilitando o escoamento dos p
ós (para dentro das cápsulas por exemplo), otimizando o processo de fabricação do medicamento.
Também designados deslizantes ou antiaderentes.
Exemplo: Estearato de magnésio, estearato de cálcio, estearato de zinco, talco.


- Agente de revestimento:
Protege da ação do Tubo Gastro Intestinal.
Servem para cobrir o comprimido evitando degradação antes da hora, protege contra gosto ruim, altera o tempo de liberação do fármaco no organismo (retarda e prolonga a desagregação).
Exemplo: Açucarado (glicose, sacarose), película (Ethocel = etilcelulose ou hidroxipropilmetilcelulose), revestimento entérico (ftalato de acetato de celulose, goma laca).


- Absorventes:

Também chamados de secantes. Absorvem umidade residual.
Exemplo: Carbonato de cálcio, talco, dióxido de silício coloidal.


- Tensoativos:

Melhoram a absorção do fármaco, pois diminuem a tensão superficial das substâncias (principalmente da água por substâncias lipossolúveis), facilitando a dissolução.
Exemplo: Docusato sódico, LSS, polissorbatos, lecitina de soja.



* Excipientes para formas farmacêuticas semissólidas (creme, géis, pomadas, loções):


- Veículo:

Para formas semissólidas podem ser usados como veículo de:
_ Pomadas, substâncias hidrofóbicas (vaselina, parafina, óleos vegetais, ceras);
_ Aquo-oleosos (lanolina, álcool cetílico);

* Álcool Cetílico:
Também chamado de álcool palmítico é um álcool graxo linear com 16 carbonos (longa parte lipofílica).
O álcool cetílico vendido no mercado pode ser de origem natural ou sintética.


_ Gel (água, álcool etílico, propilenoglicol, óleos vegetais).


- Substância de Consistência ou Espessante:

Usado para aumentar a consistência na preparação de substâncias semissólidas, como cremes, pomadas e géis.
Exemplo para consistência de Pomadas e Cremes: Parafina, álcool cetílico, ceras.

Exemplo de substâncias para dar consistência para Géis (chamadas de geleificantes): Polímero carboxivinílico (Carbopol), polímero acrílico (Pemulen), gomas, hidroxietilcelulose (Natrasol).


- Agentes Umectantes:

Deixa úmido, pois retêm água.
Serve para evitar o ressecamento de cremes e pomadas.
Exemplo: Glicerina, propilenoglicol, sorbitol.


- Agentes emolientes:

Amaciamento da camada córnea.
Exemplo: Glicerina, propilenoglicol, esteres graxos.


- Agentes emulsificantes:

Usado para promover e manter a dispersão de partículas em um veiculo no qual elas são imiscíveis.
Podendo ter como produto final uma emulsão líquida ou semissólida.
(Os Agentes Tensoativos reduzem a tensão superficial das substâncias permitindo a estabilização das emulsões).
Exemplo: Álcool cetílico, monoestearato de glicerila, monoleato de sorbitano.


* Emulsão:


Agentes emulsificantes são substâncias que mantem a dispersão das micelas, micela
(figura acima) é a junção de moléculas lipossolúveis em pequenas partículas arredondadas, onde a parte lipofílica e comprida delas ficam em contato e as pontas hidrofílicas ficam ao redor podendo reagir com as outras substâncias hidrofílicas.


- Agentes antioxidantes:

Protege o fármaco de oxidação. São substâncias que se oxidam facilmente, oxidando-se primeiro para não oxidar o fármaco.
Exemplo de antioxidantes para sistemas aquosos: Sulfito de sódio, metabissulfito de s
ódio, ácido ascórbico, derivados da cisteína.

Exemplo de antioxidantes para sistemas oleosos: Palmitato de ascorbila, BHT, BHA, lecitina, vitamina E (alfa-tocoferol), propilgalato.



- Parabenos:

Antifúngicos.
Exemplos: Ácido benzoico, propilparabeno (Nipasol), metilparabeno.


- Conservantes:

São substâncias no geral que impedem o crescimento de fungos e bactérias em preparações líquidas e semissólidas.
Exemplo de conservantes antibacteriano: Cloreto de benzalcônio, timerosal, fenol.


- Agentes levigantes ou pulverizantes:

Pulverizar = reduzir a pó.
São agentes facilitadores da pulverização de certo material, pois são colocados juntos a eles em um gral para pulverização (umedece a substância antes de pulverizar).
Exemplo: Glicerina, óleo mineral.


- Agentes Sequestrantes ou Quelantes:

São substâncias que formam complexos estáveis e hidrossolúveis (quelatos) com metais como é o caso do EDTA.
Bastante utilizados em preparações líquidas.


* EDTA (edetato ou ácido etilenodiamino tetra-acético):
Forma complexos estáveis e hidrossolúveis com metais.

Se ligam a metais pesados provenientes da dureza da água (Ca++ e Mg++).


Exemplo:
Acido edético, edetato de dissodico (tipo de EDTA).



- Adsorventes:

Adsorve "atrai" outras moléculas à sua superfície por ação química ou física.
Exemplo: carvão ativado, celulose em pó.


- Tampão:

Substância usada para manter o valor de pH de uma solução, loção ou creme. Resistir a mudanças de pH com adição de ácido e base.
Exemplo: Fosfato de potássio, citrato de sódio.


Excipientes que possibilitam a preparação das formas farmacêuticas mais utilizados são:

Diluente: Lactose, amido.
Aglutinante: Amido.
Desagregante: Ácido tartárico.
Lubrificante: estearato, talco.
Veículo: Água, álcool.
Emulsificante: Álcool cetílico.
Geleificantes: Polímero acrílico, polímero carboxivinílico, gomas.



- Agentes edulcorantes:


Edulcorantes: substâncias químicas que deixa o sabor mais doce (açucares: sacarina s
ódica, glicose, sucralose, ciclamato de sódio, sacarose).
Flavorizante: Confere Sabor e Aroma agradáveis (cereja, óleo de laranja, mentol, etc).
Corante: Confere cor.






4 comentários:

Unknown disse...

MUITO BOM!

joao carlos disse...

obrigado

menma-higurashi disse...

quais são as referencias?

zilda disse...

parabéns, pelo o excelente trabalho

Postar um comentário